© Sneaker Cult 2019

Testamos e explicamos um pouco mais da tecnologia por trás do Nike Joyride

October 2, 2019

Escrito por:

 

  Nós sabemos que toda nova tecnologia começa através da corrida, e posteriormente, ela é implementada em modelos casuais, a formula é quase sempre a mesma, desde a revolução da bolha de ar visível no Air Max em 1987, o Flyknit em 2012, o React em 2018 e finalmente o Joyride em 2019.

 

  Segundo a própria Nike, o Joyride demorou 10 anos para ser desenvolvido, e em um grande resumo, o amortecimento vem do deslocamento das centenas de bolinhas enquanto você corre, se ajustando exatamente à pisada de cada um.

 

 

  O Nike Joyride nasceu na ideia de ser um tênis "fácil" e agradável para quem quer começar a correr, um tênis que traga uma sensação de conforto e segurança. Por isso o nome "Joy", de aproveitar/ter prazer e "Ride" de caminhada/passeio, algo como o tênis para você "Curtir o seu passeio/corrida".

 

 

  Ao calçar o tênis pela primeira vez eu admito que senti uma leve estranheza na pisada, as milhares de bolinhas pareciam na verdade uma única bola gigante, e nada estava se espalhando. Mal sabia eu que em minutos de caminhada, cada bolinha iria caminhar para o seu lugar e que a forma do meu pé iria ganhar o espaço necessário, sem perder é claro, o amortecimento.

 

  Depois que as bolinhas se moldaram ao meu pé, a pisada ficou muito mais suave, e devo admitir, que conforto! A função do Joyride é mostrar para novos corredores que a corrida pode e deve ser agradável e divertida, a pisada é tão boa, que você realmente fica com vontade de continuar andando sem parar.

 

 

  Em uma entrevista para a Sneaker FreakerWilliam Moroski, Senior Product Manager da Nike, relatou que a ideia para criar as bolinhas do Joyride veio da areia da praia e do sentar em um "Puff", isso mesmo, aquela sensação de várias micro partículas se deslocando quando você pisa em uma areia fofa ou quando você senta em um puff macio.

 

  Outro desafio da marca ao longo desses 10 anos de desenvolvimento foi testar se as "bolinhas" iriam se desgastar ou perder sua propriedade depois de alguns quillômetros corridos; e a equipe descobriu que não, que essa é justamente a beleza desse material, ele se mantêm o mesmo depois de ser usado e pisoteado diversas vezes.

 

  A quantidade de bolinhas em cada edição do Joyride pode variar de 8 a 12 mil unidades, todas espalhadas e separadas por cápsulas, cada uma com sua função.

 

 

  William também afirmou que devemos ver a tecnologia do Joyride ser implementada em alguns tênis voltados para o lifestyle, algo que já se tornou clássico na marca do swoosh, lançar uma nova tecnologia em um tênis de corrida, e depois adaptá-la para o casual.

 

  Como de costume, a Nike mostrou o quão importante é o desenvolvimento de novas tecnologias para a corrida, principalmente pelo fato de cada tecnologia se adequar melhor a cada corredor. Temos o Joyride para iniciantes, mas também temos o ZoomX Vaporfly NEXT% para os corredores mais avançados, cada um com o seu propósito, deixando qualquer atleta (lembrando que se você tem um corpo, você é um atleta) com tecnologia de ponta embaixo dos pés.

 

  EXTRA: Como nós, imaginamos que todos querem saber como é por dentro de um Joyride, não é mesmo? Pois bem, o pessoal da "What's Inside?" abriu ele por inteiro e mostrou exatamente como as bolinhas ficam dentro do tênis, confiram!

 

 

 

 

Please reload

Posts em Destaque!

Veja o que as pessoas usaram durante o Festival CE...

December 5, 2019

1/4
Please reload

Acompanhe pelas Redes Sociais
  • Facebook Long Shadow
  • Instagram_App_Large_May2016_200
  • Twitter Long Shadow
Posts Recentes
Please reload