Buscar
  • Ingrid

Kanye West e sua assinatura no universo Sneakerhead


Se existe um ícone musical que influencia diretamente o mercado sneakerhead, esse alguém é o rapper Kanye West. E próximo a um novo lançamento; porque não relembrar a trajetória do cantor através dos modelos que levam sua assinatura.

- NIKE AIR MAX 180 (2005-2006)

Elaborado pelo próprio Kanye, o modelo foi lançado após seu primeiro álbum ser aclamado pela crítica. A ideia inicial era criar somente 1 par exclusivo para o rapper (que calça 12US/44BR), porém diversas tentativas foram feitas até se chegar na versão final e os pares sobressalentes acabaram caindo no Ebay anos depois.

- BAPE “DROPOUT BEAR BAPESTA” (2006)

O modelo foi o primeiro a ser anunciado como uma colaboração com o cantor e disponível para o público em geral. Além disso, KW chegou a usar as roupas da marca japonesa por muito anos chegando a participar inclusive 2 vezes como modelo do catálogo da marca. Apesar do tênis ter sido lançado para o público em geral, ele foi bem limitado e continua sendo um "grail" até hoje.

- REEBOK S. CARTER (2008)

Em 4 modelos diferentes, o “Dropout Bear” aparece bordado nos calcanhares. Esta colaboração nunca chegou a ser lançada e era desconhecida (inclusive as versões sample) por muito tempo, até que um conjunto foi anunciado no Ebay e novas informações foram aos poucos aparecendo pela internet.

- NIKE AIR JORDAN 6 “DONDA WEST” (2008)

Somente um par sample (amostra) foi produzido; idealizado pelo próprio Kanye, o modelo foi feito em homenagem a mãe do cantor que faleceu naquele mesmo ano (2008). Predominante em couro branco, a edição possui detalhes marcados com rosas que fazem uma conexão entre sua mãe e a canção “Roses”, feita pelo rapper em homenagem a ela.

- NIKE AIR HUARACHE “GLOW IN THE DARK TOUR” – 2008

Esta foi mais uma das colaborações que nunca pode ver a luz do dia em um lançamento oficial. Uma versão do Air Huarache com um visual futurista inspirado na turnê “Glow in the Dark” do cantor, mas que ficou fora de qualquer padrão que a Nike pudesse aprovar. Boatos dizem que há somente 5 pares deste no mundo.

- NIKE AIR YEEZY “ BLINK - ZEN GREY – NET/NET” (2009)

Este modelo marca o início de uma das mais importantes colaborações de Kanye West. Em sua performance no Grammy daquele ano, Kanye chamou a atenção pelo tênis que usava; desconhecido até aquele momento, achou-se que seria somente um modelo exclusivo para “Family & Friends”. Após meses de especulações, a Nike anunciou que o modelo seria lançado em breve para o público em geral, o que fez com que as expectativas crescessem rapidamente. Longos acampamentos nas portas das lojas brotaram por todo os EUA. Como previsto, o modelo se esgotou rapidamente e até hoje é uma das versões que possui maiores valores de revenda. - LOUIS VUITTON “DON” (2009)

O modelo foi nomeado como Don, por escolha do próprio cantor que disse que queria homenagear quem o inspirou na criação; se referindo a Don C, magnata da marca Just Don que possui seu próprio legado de roupas e bonés. Esta edição eleva as colaborações de Kanye a outro patamar, tanto pelo design quanto pela qualidade dos materiais utilizados em sua produção. Além das 3 cores colocadas à venda, algumas outras cores utilizadas como sample, caíram nas mãos de grandes colecionadores.

- LOUIS VUITTON “JASPER” (2009)

A escolha do nome para esta silhueta foi feita em homenagem a seu amigo e barbeiro, Ibn Jasper. Das cores lançadas, a versão com solado rosa é diferenciada por não ser monocromática e possuir um stripe triplo; além do adorno especial nos cadarços. Previsivelmente acabou sendo o mais cobiçado.

- LOUIS VUITTON “HUDSON” (2009)

Este modelo finalizou a parceria entre LV e KW. Nomeado em homenagem ao Mr. Hudson G.O.O.D., foi o modelo que mais se aproximou aos sapatos clássicos produzidos pela marca. Em uma tiragem bem mais reduzida que as anteriores, além das cores oficiais, uma versão sample em preto circula pelos mercados sneakerheads.

- NIKE AIR YEEZY 2 "SOLAR RED - PLATINUM” (2012)

Após quase 3 anos desde o lançamento da primeira versão do Air Yeezy, em um vídeo promocional da Nike Basketball “Black Mamba”, KW aparece com o que os fãs reconheceram ser o Air Yeezy 2. No vídeo, o cantor usava o modelo Solar Red, e a partir daí a ansiedade cresceu muito mais do que já havia acontecido anteriormente; e em sua apresentação no VMA daquele ano, KW apareceu usando a versão Platinum. Os modelos utilizam em parte do cabedal pele de cobra, possuem solado que brilha no escuro (glow in the dark), ponteiras especiais nos cadarços, além do símbolo do deus egípcio Horus nas línguas. Novamente, o SOLD OUT foi instantâneo.

- NIKE AIR YEEZY “RED OCTOBER” (2014)

Após o lançamento das 2 cores anteriores, boatos sobre uma terceira cor que estaria por vir começaram a crescer. Kanye apareceu pela primeira vez com o modelo inteiramente na cor vermelha em uma entrevista no program Saturday Night Live, onde ele mesmo apelidou o modelo de Red October. Posteriormente, KW começou a expressar publicamente seu descontentamento com a Nike, o que fez com que os fãs acreditassem que o modelo jamais fosse lançado. Após anunciar oficialmente sua saída da marca do Swoosh para a adidas; inesperadamente a Nike postou em seu Twitter o link para compra do modelo; fazendo com que este fosse um dos lançamentos mais inesperados da história. Para aumentar ainda mais o hype do modelo, um par foi anunciado no Ebay para venda em forma de leilão alcançando a marca de U$ 90.300 ; a venda foi concretizada e rumores na época afirmavam que foi o próprio Kanye quem efetuou a compra.

Em seguida, Kanye oficializou sua ida para a adidas deixando claro que a produção dos tênis que levariam seu nome seriam em larga escala (prometeu que quem quisesse um Yeezy, teria um).

Em trecho da música 'Facts' de seu álbum "Life of Pablo", Kanye faz duras críticas a Nike, incluindo acusações de escravidão, mas também diz que pediu para a adidas fornecer uma infra-estrutura para produzir milhões de Yeezys, e não, ele não mentiu.

- ADIDAS YEEZY BOOST 750 - (2015/ 2016)

Lançado em 4 cores diferentes (por ordem de lançamento: OG (cinza/branco), Triple Black, Grey/Gum e Brown/Gum); foi a primeira silhueta sob a assinatura da marca das 3 listras. Utilizando solado do tipo Boost, possui cabedal alongado e zíper lateral para melhor ajuste ao calçar. O modelo nos lembra uma bota de inverno, já que foi lançada durante este período no hemisfério norte. Em um primeiro momento, grande parte dos fãs não gostaram do novo design criado por Kanye, porém todos os lançamentos se esgotaram rapidamente das lojas. - ADIDAS YEEZY BOOST 350 " Turtle Dove / Pirate Black"- (2015)

Apesar do Yeezy 750 Boost ter sido um sucesso de vendas, a maior reclamação sempre foi o conforto. Após o lançamento da primeira colorway do 750, a adidas lançou a versão 350 Boost na cor Turtle Dove, seguindo da cor Pirate Black. O modelo já bem mais confortável, tem seu cabedal em Primeknit reforçado, possui uma pull tab nos calcanhares, detalhe em camurça na parte interna e cadarços do tipo rope entrelaçados diretamente no cabedal. Assim como a primeira edição do 750, os modelos tiveram uma tiragem mais limitada em comparação ao que estava por vir, mas mesmo assim foi vendido mundialmente se esgotando no dia do lançamento. Vale lembrar que estas 2 edições foram as primeiras a serem oferecidas em tamanhos infantis, lançadas posteriormente em 2016.

- ADIDAS YEEZY BOOST 350 "Moonrock / Oxford Tan"- (2015)

Finalizando os lançamento de 2015, mais 2 colorways chegaram ao mercado também em proporção mais reduzida. Mantendo o mesmo nível de conforto e qualidade, as cores Moonrock (inpirado nos tons de cinza da superfície lunar) e Oxford Tan (em tom de bege similar ao apresentado pelo couro pré tingimento) foram lançadas, e como de costume, ambas se esgotaram e continuam com um valor significativamente alto no mercado de revenda até hoje. Infelizmente, estas duas versões do 350 não foram vendidas no Brasil.

- ADIDAS YEEZY BOOST 350 V2 "Beluga - Blink - Cooper - Green - Oreo - Bred - Zebra" (2016 / 2017)

Um novo visual para o 350 veio com o lançamento do modelo 350 V2. Removendo a pull tab dos calcanhares, o modelo ganhou uma listra colorida na lateral nas primeiras versões que foram lançadas. Já na edição Bred, a pull tab voltou, com cabedal inteiramente em preto, as letras laterais ganharam destaque. Esta edição também foi produzido em versão infantil. A edição Zebra tem o cabedal estampado em preto e branco com as letras laterais em vermelho, foi o mais disputado devido a sua tiragem limitadíssima. O que depois se mostrou ser o modelo mais produzido pela marca, já que incontáveis restock do Zebra aconteceram ao longos dos anos.

Depois dos 350 V2, foi a vez do 500, 700, 700V2..... A lista continua sem parar!


Kanye West mostrou que sua ida para adidas foi um movimento mais do que certeira aonde ele finalmente conseguiu a liberdade para criar tudo que queria. O rapper continua até hoje produzindo silhuetas mega desejadas pelos sneakerheads, mesmo com uma distribuição maior. O cantor soube criar um hype tão grande, que suas coleções transcenderam o menor público e acabou atingindo a massa, trazendo um tênis do "futuro" para todos.


Depois disso tudo; o que será que o Mr. West tem em mente pra nós sneakerheads?

#KanyeWest #Yeezy #históriayeezy #yeezyboost #nikeairyeezy #kanyewest

                © Sneaker Cult 2020