Buscar
  • Lucas Conchão

10 fatos que você ainda não sabe sobre a história dos calçados


Assim como vocês, que nos leem diariamente, nós também somos assumidamente viciados em tênis e em tudo relacionado a eles. Desde a história de uma determinada silhueta, até as mais diversas versões e colaborações, tudo nos intriga e fascina ainda mais por esse mundo.

Porém, quanto você sabe sobre a história e criação do acessório mais utilizado do mundo? Para isso, hoje trouxemos 10 fatos (que muito provavelmente você não sabe ainda) sobre a história dos calçados!

Confira!

1 – No Egito Antigo, os tênis eram utilizados para definir sua classe na sociedade.

Naquela época, os escravos não tinham calçados ou usavam sandálias feitas de folhas de palmeira e o plebeu usava sandálias feitas de papiro (uma planta). Já aqueles em maior status, foram autorizados a usar sandálias mais pontiagudas e as cores vermelha e amarela eram reservadas apenas para a mais alta sociedade.

Com isso, era fácil ver a qual status da sociedade a pessoa pertencia, simplesmente olhando para o calçado que usava!

2 – Dois pés iguais!

Até certo momento da história, não havia distinção entre sapatos feitos para o pé esquerdo ou direito. O primeiro par de calçado com os pés distintos foi feito na Filadélfia em 1818.

3 – Tênis de madeira.

Por ficarem abaixo do nível do mar, os holandeses da antiguidade só usavam calçados conhecidos como klompens, que eram tamancos feitos de madeira. Isso se deve ao fato dos sapatos de couro ficarem molhados e estragarem mais facilmente. Hoje em dia, se você for para a Holanda ainda é possível ver nas ruas algumas pessoas usando o peculiar calçado.

4 – Museu dos tênis.

O único museu de calçados da América está localizado em Toronto, Ontário. O museu apresenta sapatos com mais de 4.500 anos! É um passeio indispensável para qualquer sneakerhead que visitar a cidade.

5 – Sapatos perigosos!

As mulheres começaram a usar sapatos de salto alto durante o século 16. Em alguns casos, os saltos eram tão altos que as mulheres precisavam de criados para ajudá-los a andar! Com o tempo e popularização do tipo de calçado, mais especificamente em Veneza, a altura dos saltos era tão absurda que uma lei foi imposta limitando o tamanho deles, pois as mulheres podiam morrer se caíssem! Hoje em dia, os estilistas ainda gostam de fazer calçados surreais. Alexander McQueen, por exemplo, fez um salto de 10 polegadas, conhecido como os saltos de tatu, para ser usado em um desfile de moda de 2010. Algumas modelos até se recusaram a usá-los por conta do perigo que eles representavam. Dá uma olhada abaixo!

6 – Você usará esse tênis, por bem ou por mal! Já pensou você ter que usar obrigatoriamente só um tênis? Pois é, isso era muito comum! Na Inglaterra, Henrique VIII fez uma lei de que os sapatos deveriam ter 15 centímetros de largura - o motivo e era cobrir os pés atingidos pela gota. Já Luís XIV, devido à sua baixa estatura, tornou os sapatos de salto altos populares e obrigatórios para os homens.

7 – Calçados de casamento. Existem tradições bem estranhas que cercam casamentos e calçados. Algumas delas são: - Na Hungria, os noivos removem um dos sapatos de sua noiva, fazem um brinde e bebem champanhe de dentro do sapato! Com aquele gostinho de chulé junto, claro. - Na China, em alguns casamentos já é tradição jogarem o sapato da noiva no telhado. Porém, o sapato precisa ser vermelho para dar sorte ao casal. - Na Idade Média, em uma espécie de ritual, o pai da noiva dava um sapato ao noivo. No dia do casamento, a noiva colocava o sapato para mostrar que agora ela era a possessão do noivo.

8 – Cadê os primeiros “tênis” que pisaram na lua? Neil Armstrong foi o primeiro homem a pisar na lua, mas diferente dele, seus calçados não voltaram para a Terra. As botas que ele usava quando dava os primeiros passos na lua provavelmente estão flutuando no espaço até hoje, pois foram descartadas por medo de contaminação!

9 – O calçado mais caro da história! Você acha um Nike Air Yeezy Red October ou um Air Mag caro? Pois vou te dizer que o valor de ambos está muito longe do calçado mais caro já vendido na história. O par mais caro do mundo foi vendido em um leilão por 660 mil dólares, e era um dos pouquíssimos sapatos de Ruby usados por Judy Garland no clássico O Mágico de Oz de 1939. Agora, os que você compra nem parecem tão caros depois dessa revelação, não é?

10 – Origem dos “sneakers”. Henry Nelson McKinney, um profissional de publicidade muito talentoso, foi o homem que criou o termo "sneaker". Essa foi uma brilhante ideia de marketing para os recém-inventados tênis de sola de borracha para corrida. Para o publicitário, pelo calçado ser completamente diferente de tudo que existia, ele precisava também ter um novo nome!

O fato é que o nosso vício tem milhares de curiosidades e essas foram apenas 10 delas. O que importa é sempre termos em mente que nunca foi e nunca será apenas um tênis, e quem é colecionador, sabe bem do que estou falando.

Esperamos que você tenha gostado, continue acompanhando a Sneaker Cult nas suas mídias sociais e aqui no site, até a próxima!


                © Sneaker Cult 2020